Styles Clash X – Land of Extreme

No verão de 2006, a WWE anunciou o re-nascimento da Extreme Championship Wrestling. Esta decisão acabou por ter reacções mistas na audiência, entre aqueles que acreditavam com entusiasmo, que o Legado da ECW poderia ser re-escrito na história trazendo de volta a “glória” da Promoção mais “Extreme” da história do Pro-Wrestling, e aqueles que de uma forma céptica aguardavam para ver os desenvolvimentos que a ECW teria sobre o controlo da WWE.
Três anos depois do seu começo, a Brand foi sofrendo várias alterações na sua estrutura até á situação que se encontra na actualidade. A realidade é que a nova ECW, nunca foi verdadeiramente uma recriação da antiga ECW. O Objectivo principal, era deixar a sua marca como um produto de Wrestling único.

A nova ECW, inicialmente, acabou por “lutar” contra a sua própria identidade. Por um lado, tinha o “Criador” da ECW Original, Paul Heyman, o mítico comentador que ficará para sempre ligado á história da ECW, Joey Styles, e ainda alguns dos “Performers” originais, como Rob Van Dam, Sabu, Sandman ou Tommy Dreamer. E a WWE demonstrou querer apostar fortemente nesta ECW ao moverem para o seu roster algumas das maiores Superstars no núcleo da WWE, casos de Kurt Angle , Big Show, ou Bobby Lashley.

Quando a nova ECW teve o seu começo, e Rob Van Dam destronou John Cena do Titulo da WWE no seu recinto, o recinto da ECW, tudo levava a crer que a ECW iria ser um novo “Powerhouse” na indústria do Wrestling e que, de certa forma, iria manter-se fiel ás suas origens.
Apesar disso, a nova ECW não era um reflexo da sua antecedente. Enquanto Heyman era a face da nova ECW, e detinha alguma influência a nível criativo, a sua margem de manobra era curta, estando sob a orientação autoritária de Vince McMahon e das mais influentes entidades, na WWE.

Como se os conflitos de “ideais” em termos do Produto de Wrestling dentro do “Management” da ECW, não bastassem, a brand parecia estar a caminho de um descarrilamento no seu curso. Pouco tempo depois de atingir o ponto mais alto da carreira, ao vencer o Titulo da ECW e da WWE, RVD foi apanhado com Marijuana, e o Push de uma vida, caiu por terra.

O testemunho de Campeão da ECW foi passado a Big Show (num show semanal da ECW em 2007), que funcionou como um Campeão Dominante, mas o seu reinado acabou por não ser tão entusiasmante quanto previsto, e acabou por abandonar a WWE depois do December to Dismembar deixando o posto de campeão a cargo de Bobby Lashley. Mas rapidamente a WWE procurava adicionar mais credibilidade , experiência e Star Power á ECW, e ao seu próprio titulo, movendo Chris Benoit para a Land of Extreme. Na mesma semana que estava previsto Chris Benoit “roubar” o ouro na final do Torneio pelo Titulo da ECW, contra CM Punk, aconteceu a tragédia que já todos conhecemos.

Quando Big Show perdeu o seu titulo para Bobby Lashley, era pretendido que este trouxesse um poder de explosão á Brand, que não tinha com Big Show a Campeão. Mas na verdade, muitos fãs não sentiam grande empatia por Lashley, sendo justo dizer que talvez este não estivesse totalmente pronto, para ocupar este lugar de destaque na WWE, pronto para ser ocupado por ele.

Lashley acabou por ser catapultado para uma feud com Vince McMahon que acabaria por lhe trazer mais exposição, mas não lhe trouxe nova credibilidade a nível de “In-Ring” Performance. Para piorar as coisas, o próprio Vince McMahon levou consigo o titulo da ECW durante um certo período de tempo, numa decisão que provavelmente pretendia gerar algum Heat junto do público, mas sendo um Campeão sem lutar, os planos de Mr.McMahon saíram totalmente trocados pois acabou por descridibilizar o titulo.( Dejá Vú de David Arquette no seu reino como campeão da WCW?!)

O próximo capitulo da História da nova ECW, começou quando John Morrison venceu o titulo da ECW (apesar de podermos considerar que CM Punk poderá ter sido o impulsionador desse “novo” capitulo), que certamente foi um momento de grande transição na WWE.
Naquela altura, Morrison estava no Lower-Mid-Card da Raw, e ao entregar o Titulo Principal da ECW a John Morrison, deixou claramente estabelecido que o Titulo da ECW, não poderia ser considerado como um titulo mundial. A Feud Morrison-Cm Punk em 2007, trouxe mais e melhores níveis de entertenimento á ECW (e de bom Wrestling) , e estabeleceu um novo rumo para a Brand.

Desde esse momento, a WWE permitiu que a nova ECW fosse um lugar para jovens estrelas brilharem, e darem provas de que poderiam vir a ter um futuro promissor na Indústria do Wrestling Profissional, e apesar de alguma falta de “Star Power”, a nível de bom Wrestling os fãs não poderiam ter razões de queixa. Esta foi a plataforma que sustentou a iniciativa de novos talentos que começou em 2008, que trouxe novos valores á WWE, como Evan Bourne, ou Jack Swagger.

Entretanto Matt Hardy deu entrada na Brand, que pode ser considerado em alguns pontos o Campeão ideal para a brand ECW – bem estabelecido dentro da WWE, muito popular, com qualidades dentro de ringue, mas que não pode ser considerado um talento de Main Event.

Christian, recentemente, aquando do regresso á WWE, acabou por ter uma missão semelhante, trazer: credibilidade, experiência, talento, e acima de tudo Carisma ao titulo da ECW.


Qual a importância da nova ECW? Nos temos recentes a ECW traz lições importantes ao Pro-Wrestling – é impossível re-criar o passado e que quando existem divergências de opiniões entre membros criativos, nunca é possível satisfazer totalmente os desejos de cada um dos lados.

Certamente, todos nós olharemos com uma certa nostalgia, para os tempos em que ECW era a verdadeira ECW. A Hardore, a Extreme, a Original. Certamente, sentiremos um sentimento nostálgico de ver actuar os Originais, como Sabu, Rob Van Dam, Sandman, e que apenas resta Tommy Dreamer a manter o Legado da ECW vivo, dentro da WWE.
Mas esses foram outros tempos. Agora, as ideologias, necessidades, os objectivos são diferentes.
Agora a ECW têm a missão de preparar jovens, para os mais altos voos, que podem vir a atingir nas suas carreiras. Agora os lutadores do amanhã, vão ganhando experiência e maturidade com os lutadores de hoje na WWE, e sempre re-lembrando e obtendo conhecimento com os lutadores de ontem, que lhes abriram caminho, a uma carreira no maior espéctaculo do Entertenimento Desportivo.
Agora, com apenas 1hora de wrestling por semana, a nova ECW vai deixando a sua marca, e construindo o seu próprio legado, ocupando um papel fundamental no Wrestling contemporâneo

.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: